A Fé só se torna certeza através da experiência

Em função de minha saúde e por recomendação médica, reduzi a minha carga horária de trabalho. Por conta disso, preparei cuidadosamente – com o apoio e orientação da espiritualidade – um terapeuta de confiança que pudesse dividir os meus atendimentos no consultório. Por isso, estou comunicando aos meus queridos leitores e pacientes que Odair Campos – é o nome dele – um médium competente e dedicado terapeuta (fez a formação nessa terapia comigo e foi também o meu assistente durante sete anos) está dividindo comigo os atendimentos de 2ª a Sábado (8:00 às 20:00hs) em meu consultório.

Que a Luz do Altíssimo e a Luz dourada de Cristo iluminem os vossos corações!

Atenciosamente,

Osvaldo Shimoda

 

“Existe vida após a morte?”;

 “Ao passar pela regressão de memória, o que as pessoas trazem são experiências de vidas passadas ou fruto da imaginação?;

“Como sei que é um espírito que está me dando informações e não a minha própria imaginação?”;

“Você descreve a vida após a morte, fala do mundo espiritual com detalhes, do mentor espiritual (ser desencarnado diretamente responsável pela nossa evolução espiritual). Como você sabe de tudo isso? Não será pura imaginação?”

Essas e outras perguntas são as mais comuns que recebo de muitos leitores dos artigos em meu site.
Respondo que eles são baseados em relatos de meus pacientes que passaram por sessões de regressão de memória (já conduzi mais de 20.000 sessões de regressão de memória em TRE – Terapia Regressiva Evolutiva – A Terapia do Mentor Espiritual – Uma abordagem psicológica e espiritual breve, criada por mim em 2006).
Explico que, se tudo o que os pacientes relatam em suas experiências é fruto de sua imaginação, por que então após serem orientados pelos seus mentores espirituais nessa terapia, mudam seus comportamentos, a visão de si, das pessoas e da vida?
Explico ainda, que se as pessoas jogarem fora os seus preconceitos, o medo que algumas religiões colocaram em suas cabeças com relação aos espíritos e se fizerem suas próprias experiências passando por essa terapia, chegarão aos mesmos resultados de meus pacientes.
Os espíritos desencarnados (bons ou maus) existem e interferem na vida de uma pessoa, mesmo quando ela não acredita neles.
Mas a fé só se transforma em certeza através da vivência, experiência; caso contrário, é só teoria, especulação.
Eu mesmo, antes de trabalhar com a TRE, era um psicólogo cético (hoje não me intitulo mais como psicólogo e, sim, como um terapeuta holístico, pois a minha visão do ser humano é integral – mente, corpo e espírito) que não acreditava, não tinha convicção, fé a respeito da espiritualidade, mundo espiritual, vidas passadas, reencarnação, etc.
Era psicanalista e posteriormente fiz minha formação em Terapia de Vida Passada (TVP) com a médica Drª. Maria Júlia Prieto Peres e o criador dessa terapia (TVP), Dr. Morris Netherton, PHD, psicólogo americano.

No entanto, o que tinha era só teoria, não tinha convicção na tese da reencarnação e nem tampouco na existência do mundo espiritual. Só vim a ter fé no mundo astral, na vida após a morte e nos seres desencarnados, pela minha experiência com os meus pacientes, em relatos de suas vidas passadas e comunicação com os seus mentores espirituais e espíritos obsessores (desafetos dos pacientes de suas vidas passadas).
Desta feita, tive que jogar fora os preconceitos, a minha formação acadêmica em psicologia porque na Universidade não fui treinado, preparado para lidar com os fenômenos espirituais mediúnicos dos pacientes, obsessores, pois a ciência psicológica (psicologia e psiquiatria) não reconhece ainda a fenomenologia espiritual por conta de sua visão fragmentada do Ser (não considera o ser humano como um ser espiritual).
Reconheço que foi muito difícil no começo de minha experiência com os meus pacientes qualificar, aceitar suas descobertas acerca da espiritualidade, pois era, como psicólogo, muito racional, analítico, cartesiano.
No entanto, os fatos, as evidências clínicas, as vivências de meus pacientes acabaram por falar mais alto que os meus preconceitos e ceticismo.
Quando era estudante de psicologia li a obra “Introdução ao método científico” do grande fisiologista Claude Bernard, que assim escreveu: “Quando um fato contraria uma teoria dominante, abandone essa teoria, conserve o fato, mesmo que essa teoria seja defendida pelas maiores autoridades da época”.
Resolvi seguir a sua recomendação: abandonei a teoria psicológica vigente e acabei desta forma, criando a minha própria abordagem, a TRE – A Terapia do Mentor Espiritual, uma terapia profunda da cura da alma, pois trata da enfermidade do espírito, da alma.

Caso Clínico:
Por que ainda não me encontrei, não sei onde residir?
Mulher de 30 anos, solteira.


Veio ao meu consultório por dois motivos: 1) Queria entender por que estava perdida em relação ao seu futuro, não se encontrava, não conseguia se definir onde residir;
2) Por que vinha acontecendo uma série de incidentes negativos em sua vida?
Foi morar na Itália, mas não se adaptou, pois seu chefe a perseguia, assediava-a moralmente. Resolveu morar em Londres, mas a empresa a demitiu. Em Londres, quase foi atropelada e também caiu no chão de um restaurante, como se alguém (ser espiritual obsessor) a tivesse empurrado. Acabou voltando para o Brasil, mas não conseguia se adaptar à realidade brasileira (clima, pobreza, violência). Ficava em dúvida se ficava no Brasil ou voltava à Europa.
Ao trocar o dinheiro (Euro) quando estava voltando para o Brasil, quase foi presa porque o dinheiro era falso. No Brasil, não conseguia se recolocar profissionalmente. Não conseguia também ficar muito tempo residindo num mesmo lugar, pois sentia que não tinha se encontrado ainda. Por isso, a necessidade de viajar, de estar em constante movimento. Achava que a sua felicidade estava na Itália, mas viu que não era isso.
Estava sempre achando que não tinha encontrado ainda o seu verdadeiro lugar.

Ao regredir, ela me relatou: “Eu me sinto cansada, esgotada, como se a minha energia tivesse sido drenada. Sinto uma presença espiritual obsessora aqui no consultório. É como se ela quisesse me levantar e não conseguisse. Sinto uma mão em cima da minha… É desagradável”.

– Pergunte o que essa entidade espiritual sente por você? – Peço à paciente.
“Ouço risadas de um homem”.

– Pergunte o que você fez para ele no passado? – Peço-lhe novamente.
“Não vem resposta… Ele quer me irritar (pausa).
Ele está me dizendo que quer me infernizar como fiz com ele na vida passada. Ele fala: – Você não se lembra, mas me infernizou, matou minha mulher.

– Pergunte como você a matou?
“ Ele responde: – Ela fez o que você pediu e morreu! Ele me mostra umas receitas médicas. Acho que são receitas de remédios. Sua mulher estava grávida, e eu era o médico dela. Ele me acusa dizendo que não podia ter receitado aqueles remédios (pausa).
Vejo agora dois homens discutindo.
Um deles sou eu nessa vida passada. Estamos discutindo as receitas que vitimaram a sua esposa. Ele quer me matar, está exaltado, quer me esganar. Estamos brigando, numa luta corporal.
Entraram pessoas no meu consultório e nos separaram. Esse homem tem muita raiva de mim. Agora, não vejo mais nada”.

No final dessa sessão (era a 4ª sessão de regressão) a paciente me disse que agora entendia por que não aceitava a ideia de ser mãe.
Sentia raiva de mulheres grávidas, quase um menosprezo, pois tinha medo de engravidar. No avião chegou a trocar de assento por conta de ter ao seu lado uma mulher grávida. Teve uma aversão – quase entrou em pânico ao ver a barriga da gestante. Sua aversão era tão grande que não gostava de tocar nesse assunto”.

Na sessão seguinte (5ª e última sessão) a paciente me relatou:
“Vejo uma luz intensa que irradia todo o jardim (ela estava vendo o  jardim do plano espiritual de luz).
O jardim é lindo, tem um gramado verde, flores amarelas, é sempre dia, não existe noite. Eu me sinto muito bem. É um jardim muito vasto. Tenho a impressão de que sou uma menina. Eu brinco superfeliz nesse jardim.
Já vi esse jardim em meus sonhos. Sonhei várias vezes com ele. Tem sempre uma árvore , e eu criança, fico sentada debaixo dela. Eu me vejo com cabelos pretos, longos, sou branca, uso um vestido longo, branco, estou descalça e uso flores no cabelo (pausa).
Vejo agora uma pessoa que me pega no colo. É um homem bem bonito, veste uma camisa branca, calça de linho bem larga.
Ele é loiro, cabelos cacheados, olhos azuis, tipo angelical. Já o vi várias vezes em sonho também (é comum nos relatos de meus pacientes seus mentores espirituais se comunicarem com eles em sonhos). Ele é o meu mentor espiritual. Sinto saudade dele. Acho que ele foi também o meu irmão (antes do nascimento da paciente, ela perdeu um irmão na vida atual, mas não chegou a conhecê-lo).
Agora a gente caminha por esse jardim, de mãos dadas. A única forma de nos encontrarmos é nesse jardim”.

– Pergunte se ele tem algo a lhe dizer de seus problemas?
“Diz que tomei caminhos errados, mas que faz parte de meu processo de evolução na encarnação atual, e que está sempre nesse jardim para me orientar”.

– Que caminhos errados você tomou? – Pergunte ao seu mentor espiritual.
“Diz que não posso abandonar o meu lado espiritual, que me afastei, não vindo mais para vê-lo em meus sonhos.
Pelo meu distanciamento, ficou difícil ele ficar perto de mim. Por isso precisei voltar para o Brasil. Esclarece que foi ele que me intuiu e me trouxe de novo ao Brasil para que viesse no consultório do senhor (quero esclarecer que o meu papel como terapeuta nessa terapia é abrir o canal de comunicação para que o mentor espiritual do paciente se comunique diretamente com ele e receba suas orientações acerca da origem de seus problemas, sua resolução, bem como se está no caminho certo de seu propósito de vida, isto é, as aprendizagens necessárias na encarnação atual).
O meu mentor espiritual revela ainda que eu estava correndo muitos perigos na Europa, e que muitas pessoas estavam se aproximando de mim para me prejudicar”.

– Prejudicar como? – Peço à paciente.
“ Esclarece que de todas as formas possíveis: profissional, energética, de vida, etc.”.

– Pergunte ao seu mentor quem estava provocando esses fatos negativos em sua vida?
“Fala que é aquele obsessor espiritual que prejudiquei na vida passada ao tirar a vida de sua esposa quando era médico. Mas afirma que estão trabalhando – a equipe espiritual – para que ele possa encontrar o caminho da luz e ser resgatado das trevas, da escuridão onde está.
Fala ainda: ‘Você pode ir onde quiser, mas precisa sempre retornar para o jardim. Sempre em sonho precisa retornar para esse jardim e receber minhas orientações”.
– Pergunte-lhe onde você deve residir na vida terrena?
“Ele sorri e diz que tudo vai se resolver. Ele vai me intuir onde devo residir como sempre fez. Revela ainda que daqui para frente vou conseguir tudo o que quiser. Diz ainda que aquele obsessor espiritual é antigo, vem me acompanhando há muito tempo, mas que juntos vamos resolver – reitera que as equipes espirituais do astral estão trabalhando para isso.
Afirma que preciso ajudar às pessoas com cura, que foi ele que me intuiu a fazer o curso de Reiki (cura através da imposição das mãos). É através dessa prática que vou poder ajudar muitas pessoas.
Comenta que estava difícil me trazer novamente para o jardim – brinca que ele emagreceu, perdeu muitos quilos por minha causa.
Afirma também que preciso confiar mais na minha intuição, que preciso me escutar mais. Confirma que foi ele que me intuiu a procurar o senhor nessa terapia (TRE). Diz que quando entrei na Internet para procurar assuntos ligados ao tarô, ele fez com que eu linkasse os artigos do senhor.
Diz ainda que o objetivo principal de minha vinda a essa terapia era retomar o meu verdadeiro caminho, que é o plano espiritual – o jardim”.

 

 

Anúncios

2 comentários em “A Fé só se torna certeza através da experiência

  1. Realmente, ao passar por experiências relacionadas com vidas passadas é que vamos tomando consciência de que existe muito mais do que pensamos saber e conhecer.
    Embora tenha tido formação católica, me deparei com a reencarnação de forma tão clara, tão profunda, que hoje descortinou pra mim, uma nova realidade.
    Parabéns por mais este belo e esclarecedor artigo e pela clareza com que o senhor expõe suas descobertas , experiências, que se transformam em grande aprendizado pra todos nós.

    Abço e muita luz
    Tereza

    Curtir

  2. Doutor, sei que o que falarei não tem nda a ver com este relato mas lembrei de um relato parecido, um americano sonhava com uma mulher que ele nunca tinha visto na vida, e a mesma mulher (brasileira, cidade de Santos), sonhava em se casar com um americano! E eles se encontraram, a história está contata aqui: http://digosim.blogfolha.uol.com.br/2014/06/04/darrell-e-rosangela-dois-sonhos-em-uma-realidade/
    Muito interessante! Com certeza é caso de reencontro de vidas passadas!

    Curtir

Os comentários estão encerrados.