Fibromialgia é uma síndrome (conjunto de sinais e sintomas de uma doença) em que a pessoa sente dores crônicas que migram por várias partes do corpo, durante longos períodos nas articulações, nos músculos e tendões. Essa doença está diretamente ligada também à fadiga, distúrbios do sono, dores de cabeça, depressão e ansiedade.

Sintomas principais: – Dor generalizada;

– Fadiga;

– Falta de disposição e energia;

– Alterações do sono;

– Síndrome do cólon irritável;

– Sensibilidade durante a micção;

– Cefaléia (dores de cabeça);

– Distúrbios emocionais e psicológicos.

Veja o caso de uma paciente que sofria de fibromialgia, com dores crônicas constantes que migravam, caminhavam pelo seu corpo, a ponto de deixá-la deprimida e desanimada.

Caso Clínico: Fibromialgia

Mulher de 35 anos, separada, e um filho.

A paciente me procurou se queixando de dores crônicas pelo corpo todo. Ela sofria de fibromialgia desde os 25 anos de idade e isso a deixava depressiva, desanimada, com falta de disposição e energia para fazer as coisas.

Após passar por 3 sessões de regressão, na 4ª sessão , ela me relatou: “Parece que tem um ser espiritual do meu lado esquerdo, e é escuro (ser espiritual obsessor). (pausa).

Eu o vejo na vida passada como um padre católico do período da inquisição que torturava as pessoas. Eu me vejo como mulher sendo torturada por ele, estou deitada e ele estica os meus braços e pernas que estão amarradas por cordas”.

– Pergunte para esse ser espiritual das trevas (padre) por que ele te torturava?

“Diz por que odiava as mulheres… A impressão é que esse ódio que ele tinha das mulheres vem de sua mãe. Ele me mostra uma cena de sua mãe afastando-o, rejeitando-o para cuidar de outros filhos menores, seus irmãos. Quando adulto, torturar as mulheres foi uma forma de se vingar de sua mãe”.

– Pergunte-lhe se você fez algo para ele nessa vida passada?

“Diz que não. Na verdade, ele torturava qualquer pessoa que era enviada para ele pela inquisição, mas ele tinha prazer em torturar as mulheres”.

– Qual o motivo de sua presença aqui no consultório?

“Disse que quer uma 2ª chance, pois vem vivendo há muitos séculos na escuridão, nas trevas, mas que ainda tem ódio das mulheres, embora queira superar esse ódio, pois quer ir para a luz e ter a oportunidade de buscar uma evolução”.

– Você quer lhe dizer algo?

“Eu espero que ele se cure, que o que importa não é o que ele fez, mas o que vai fazer daqui para frente”.

– Veja se ele lhe diz algo?

“Ele está na minha frente, segura minhas mãos, chora e pede perdão… Digo-lhe que de minha parte o perdoo”.

– Pergunte-lhe se quer pedir ajuda para ir à luz?

“Têm outros seres das trevas, uns 20, 30, juntos com ele, que também foram torturadores”.

Peço então para que a paciente direcione as palmas de suas mãos para frente e faça comigo a oração do perdão, emanando a esses seres das trevas a luz dourada, o amor de Cristo. (pausa).

“Sinto que eles já estão indo, tem um portal e também um anjo bem grande sobre eles e um ser de luz que conduz todos em direção ao portal. O anjo diz que não precisamos mais nos preocupar com aqueles seres das trevas. Na verdade, ele diz que aquele padre torturador já queria ir à luz, mas não tinha força por causa do ódio, da raiva muito forte que nutria em relação às mulheres. (pausa).

Vejo agora outra cena de uma vida passada onde uma mulher está amarrada numa linha de trem. Parece ser na Inglaterra ou nos EUA, final do século XIX”.

– Quem é essa mulher?

“Meu anjo diz que sou eu”.

– Pergunte-lhe quem te amarrou nessa linha de trem?

“Diz que o homem que me amarrou era meu marido nessa vida passada”.

– O que aconteceu para ele te amarrar nessa linha de trem?

“Eu não aceitava a bebedeira dele. Quando ele chegava em casa, eu o questionava pelo tipo de vida que levava, sempre bebendo em bares e saindo com mulheres, e pouca atenção a mim e aos meus 4 filhos pequenos. Mas ele não quis me matar diretamente por medo de meu pai e irmãos se vingarem dele.

Então, ele me prendeu nessa linha de trem para dar a impressão que alguém, um bandido fez isso. E acabei morrendo nessa linha de trem… Senti uma dor muito grande quando o trem passou pelo meu corpo. (pausa).

Agora, me vejo em espírito no cemitério onde fui enterrada. O meu anjo me diz que tenho ainda um vínculo energético com esse corpo, que precisa ser cortado”.

– Pergunte-lhe como você pode cortar esse vínculo?

“Ele esclarece que a minha fibromialgia vem daquela vida que fui torturada por aquele padre e, principalmente, dessa vida que morri atropelada na linha de trem.

Pede agora para me ajoelhar naquele cemitério… Estou dentro de um tubo de luz violeta que desce do alto e transmuta, dissolvendo os fios energéticos que estavam me ligando ao corpo físico daquela existência passada. (pausa).

Agora, ele encaixa o meu corpo espiritual (perispírito) em meu corpo físico de hoje… Estou de volta aqui no consultório”.

– Como você se sente?

“Parece que tem outro tubo de luz violeta onde estou dentro aqui no consultório. O meu anjo pede para fazer isso diariamente, me visualizando dentro dessa luz violeta porque a dor, o sofrimento que senti nessas duas vidas onde morri ficaram gravadas em minha memória perispiritual. Revela também que eu sinto mais as dores no corpo com homens violentos. Por isso, cada vez que me sinto hoje insultada ou qualquer problema com os homens (pai, ex-marido e filho), ou seja, quando me sinto agredida por figuras masculinas, as dores se acentuam em meu corpo.

Pede para quando me sentir agredida emocionalmente por um homem, visualizá-lo numa luz rosa, que é a luz do amor, da compaixão, da vibração feminina”.

“Na 5ª e última sessão, a paciente me disse que as dores no corpo haviam diminuído significativamente, pois não sentia mais àquelas que a deixavam deprimida e sem vontade de fazer nada”.

 

 

 

 

 

 

Anúncios